Pão de Macaco (Pão doce)




Durante minhas visitas ao Pinterest, vi por diversas vezes a imagem de um pãozinho doce que me enchia a boca d´água e de fácil execução, cujo nome me causou estranheza "Monkey Bread", que traduzindo para o português significa Pão de Macaco. As fotos contidas no blog americano eram "quase" autoexplicativas. Resolvi pesquisar e descobri que este pãozinho doce surgiu na década de 50, nos Estados Unidos e recebeu o este nome por que o seu formato "em gomos" se parece muito com a polpa de uma fruta africana, muito consumida pelos macacos.
É muito difícil executar a receita americana de forma fiel, devido não encontrar os mesmos ingredientes usados por lá, por isso, resolvi adaptar, fui buscando informações na internet e a receita que mais me agradou foi a do blog A Cozinha Coletiva, na qual me inspirei:

Massa 
50 g de manteiga sem sal derretida
1 xícara de leite morno
1/3 de xícara de água morna
1/4 de xícara de açúcar refinado
10 g de fermento biológico seco (um pacotinho)
3 e 1/4 de xícaras de farinha de trigo
2 colheres (chá) de sal

Ingredientes para montagem:
01 xícara de açúcar mascavo
03 colheres de chá de canela em pó
100 g de margarina derretida fria
1/3 de xícara de glucose de milho (Karo)

Cobertura
leite condensado a gosto

Modo de preparo:
Unte com margarina uma fôrma de bolo com buraco no meio e forminha para cupcake
Amorne o leite e a água [teste a temperatura: você precisa conseguir manter a ponta do dedo dentro da mistura por pelo menos 10 segundos sem se queimar]. Junte a manteiga derretida, o açúcar e o fermento e misture bem. 
Numa tigela grande (ou bacia), misture a farinha, o sal e adicione devagar a mistura de líquidos à farinha. Depois de incorporar todo o líquido mexendo com uma colher de pau, amasse com as mãos, sobre uma superfície enfarinhada, até obter uma massa lisa e brilhante.
Unte uma tigela com manteiga, forme uma bola com a massa, coloque dentro da tigela e cubra com plástico filme. Coloque a tigela em um local quente e abafado e deixe crescer por 50 a 60 minutos, até dobrar de volume.

Enquanto isso, prepare a cobertura de açúcar e manteiga: Misture o açúcar mascavo com a canela em um prato e reserve. Em uma tigelinha, coloque a manteiga derretida. Reserve também.

É hora de dar forma ao pão: 
Retire com cuidado a massa da tigela e passe para uma superfície enfarinhada. Amasse delicadamente e faça bolinhas com a massa de tamanho igual. Passe as bolinhas na margarina e depois na mistura de açúcar e canela, a seguir distribua as bolinhas nas fôrmas.
Cubra as fôrmas com um pano de prato grosso, seco e limpo, e deixe em local abafado por mais 1 hora, até as bolinhas crescerem e passarem da altura da borda. Regue a massa com a glucose de milho.
Em forno preaquecido a 180 graus, leve o pão para assar por 35 minutos, até que a superfície fique marrom escura e o caramelo comece a borbulhar nas beiradas.
Retire do forno, deixe esfriar nas fôrmas por 5 minutos e então vire-as, com cuidado, sobre um prato de servir [não demore para desenformar o pão, caso contrário o caramelo endurece, prendendo a massa na fôrma]. Regue os pães com leite condensado a gosto.
Sirva ainda morno.
Fica dos deuses....






3 comentários:

  1. Que coisa mais tão boa! Além de saborosos, são lindos! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Karine,
    Deu água na boca. Vou ver se encontro a glucose por aqui e farei com certeza.
    Obrigada por compartilhar. Besitos e boa semana

    ResponderExcluir
  3. According to CEO Min-Liang Tan, Razer doesn’t want to take on the full cost of producing the system alone and it’s not gotten much help from potential OEM partners, who want guaranteed margins and sales projections before they’ll pull the trigger on something this off-the-wall.
    RS3 Gold

    ResponderExcluir

Gostou? Não gostou? Comente!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Visualizações

Arquivo

Categorias