Móveis Rústicos

Há mais de três anos comprei de um restaurador um armário antigo, de canto, estilo mineiro. Eu morava numa casa  maior (alugada) e tinha uma parede que parecia ter sido feita pra ele. Acontece que poucos meses depois eu mudei para a minha casa própria e o tal do armário ficou sobrando, ficou no corredor onde faço de home office; eu sabia que o seu fim estava próximo, que mais cedo ou mais tarde ele teria de sair daquele cantinho para dar lugar a prateleiras planejadas, mas eu não queria me antecipar e sofrer por antecedência.  Antes mesmo de mandar fazer o home office resolvi trocar os móveis da minha área de lazer,  local este onde cozinho e faço as refeições com a minha família (quase não uso a cozinha do interior da casa). Comprei mesa, cadeiras, bancos e uma aparador de madeira de demolição. O armário de aço teria de sair dali, não havia mais espaço pra ele, no entanto, não cabia no orçamento a compra de um armário de madeira para combinar com os demais móveis. Foi então que, simultaneamente, meu marido e eu nos entreolhamos e tivemos a ideia de colocar o armário mineiro ali na área dos fundos, ele só precisaria de uma repaginada...
Esta história toda é só pra explicar o porquê da mudança, que a propósito, me deu muito trabalho. Foram três finais de semana árduos de lixação e olha o que eu sei fazer:

 Digo, sem sombra de dúvidas, que foi o trabalho mais ousado que já fiz. E infelizmente não consegui atingir o meu objetivo, não ficou como eu queria.

 Lixei, lixei, lixei muito... e não consegui retirar, o que eu acredito ser, cera com neutrol. Passei produtos específicos para limpar taco, tirar cera; raspei, raspei, raspei, usei raspilhas, e inclusive, fundi a minha lixadeira novinha....
 Detalhe das tramelas (taramelas) e dobradiças.
 Resolvi pintar logo e ver no que dava. Passei somente uma demão de tinta e lixei por cima para alcançar o resultado abaixo.
Usei tinta acrílica verde, azul e amarela, e verniz marítimo na madeiras. Nas tramelas e dobradiças usei tinta esmalte sintética, cor preta.
PS. é claro que a Aimê não ia me deixar pintar sem querer me ajudar, foi então que dei a ela a cadeirinha, três potinhos com tinta e um pincel...

 Eis a minha área dos fundos (é assim que se diz por aqui no interior), ou se preferir minha área de lazer (logo depois do fogão tem uma pia e a churrasqueira).

Vou publicar, ainda esta semana, os bastidores deste trabalho todo. Não perca...

8 comentários:

Postar um comentário

Gostou? Não gostou? Comente!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Visualizações

Arquivo

Categorias