Jardim de Pedra



Eu tinha um pequeno jardim em frente de casa, com grama, palmeira Phenix, espécies de buxinhos e moréias, mas eu fiquei um tempo sem me dedicar a ele e por conta deste descaso ele ficou horrível. A grama ficou falha, nasceram pragas, as moréias secaram e o coqueiro cresceu tanto que as folhas já estavam ultrapassando a janela e também impedindo o acesso ao jardim vertical (painel na parede).
Eu gostava de lidar com as plantas, até comprei vários apetrechos de jardinagem, mas ultimamente elas estavam me dando muito trabalho, por isso, resolvi radicalizar. Uma empresa de jardinagem foi chamada para fazer o trabalho e transformaram minha florestinha em uma selva de pedras, que ficou linda por sinal, mais clean.



O problema agora é outro, chama-se Pudim, este é o nome do meu cachorro, ele adora ficar latindo em frente de casa e suas investidas contra a grade espalha as pedrinhas para todos os lados. E agora oque fazer?! 

Porta guardanapo de papel

Vou mostrar hoje um projetinho que fiz já faz alguns meses, foi rápido e fácil de executar. Pintei com tinta acrílica, envernizei e apliquei tecido na tampa. Quiz sair do comum e usar cores e tecidos diferentes.
Esta caixinha serve para guardar guardanapo de papel, cabe uma embalagem inteira, esta é do tamanho pequeno, se preferir, existe uma maior, que cabe aqueles guardanapos grandes.
Para dar um toque especial, usei guardanapos pretos, para combinar com a estampa do tecido.
Olha o que eu sei fazer.



Medidas na cozinha


Você segue à risca uma receita, usa as medidas sugeridas ou faz tudo "a olho"?
Dependendo da receita, principalmente se for doces ou caldas, é imprescindível seguir as medidas exatas da receita, para que não haja interferência no resultado final.
Acontece que têm copos e xícaras de vários tamanhos e para não ter dúvida e confusão, foram criadas as medidas padronizadas, ou seja, quando se diz uma xícara de chá, por exemplo, estou me referindo a 240 ml de líquido ou 180 g de açúcar, e assim vai...
Para facilitar eu montei uma tabela com os ingredientes mais usados no dia a dia.

TABELA DE MEDIDAS CULINÁRIAS
LÍQUIDO
AÇÚCAR
FARINHA DE TRIGO
1 xícara (chá)        240 ml
1 colher (sopa)        15 ml
1 colher (chá)            5 ml
1 xícara (chá)        180 g
1 colher (sopa)        12 g
1 colher (chá)            4 g
1 xícara (chá)        120 g
1 colher (sopa)       7,5 g
1 colher (chá)         2,5 g
CHOCOLATE EM PÓ
MANTEIGA
ARROZ
1 xícara (chá)            90 g
1 colher (sopa)           6 g
1 colher (chá)             2 g
1 xícara (chá)        200 g
1 colher (sopa)          2 g
1 colher (chá)            4 g
1 xícara (chá)        200 g


Logo abaixo, há uma seleção de colheres e copos medidores dos mais variados materiais: inox, plástico, silicone, louça e de diversos formatos também, alguns bem "cutes", que podem até servir de decoração da cozinha, como as colherinhas de louça que se parecem com flores no vasinho.


Na minha cozinha, eu tenho um copo de silicone que comprei no aliexpress, o qual eu adoro e é muito útil, pois ele é flexível e ajuda bem na hora de encher as forminhas de cupcake, por exemplo.


Também uso muito as colheres e xícaras de medidas padronizadas, que são de plástico e facilmente encontradas em lojas de produtos populares.

Quando o ingrediente é líquido e quente, preferido usar a tradicional jarrinha de vidro da Marinex, que marca em copos e em mililitros.

Agora, se você não tem nada disso, pode usar uma xícara de chá ou um copo americano e colheres tradicionais da cozinha. De preferência, quando for fazer uma receita qualquer, use a mesma xícara e a mesma colher para medir todos os ingredientes, para não haver divergência de quantidade e alterar o resultado do seu prato.
As colheres abaixo são comuns na cozinha e servem tranquilamente para medir os ingredientes de sua receita. Porém, quando se diz uma colher, não vale exagerar e fazer uma montanha, coloque pouca quantidade, somente o suficiente para cobrir toda a superfície da colher (rasa).
Agora é só praticar...

Pão de Macaco (Pão doce)




Durante minhas visitas ao Pinterest, vi por diversas vezes a imagem de um pãozinho doce que me enchia a boca d´água e de fácil execução, cujo nome me causou estranheza "Monkey Bread", que traduzindo para o português significa Pão de Macaco. As fotos contidas no blog americano eram "quase" autoexplicativas. Resolvi pesquisar e descobri que este pãozinho doce surgiu na década de 50, nos Estados Unidos e recebeu o este nome por que o seu formato "em gomos" se parece muito com a polpa de uma fruta africana, muito consumida pelos macacos.
É muito difícil executar a receita americana de forma fiel, devido não encontrar os mesmos ingredientes usados por lá, por isso, resolvi adaptar, fui buscando informações na internet e a receita que mais me agradou foi a do blog A Cozinha Coletiva, na qual me inspirei:

Massa 
50 g de manteiga sem sal derretida
1 xícara de leite morno
1/3 de xícara de água morna
1/4 de xícara de açúcar refinado
10 g de fermento biológico seco (um pacotinho)
3 e 1/4 de xícaras de farinha de trigo
2 colheres (chá) de sal

Ingredientes para montagem:
01 xícara de açúcar mascavo
03 colheres de chá de canela em pó
100 g de margarina derretida fria
1/3 de xícara de glucose de milho (Karo)

Cobertura
leite condensado a gosto

Modo de preparo:
Unte com margarina uma fôrma de bolo com buraco no meio e forminha para cupcake
Amorne o leite e a água [teste a temperatura: você precisa conseguir manter a ponta do dedo dentro da mistura por pelo menos 10 segundos sem se queimar]. Junte a manteiga derretida, o açúcar e o fermento e misture bem. 
Numa tigela grande (ou bacia), misture a farinha, o sal e adicione devagar a mistura de líquidos à farinha. Depois de incorporar todo o líquido mexendo com uma colher de pau, amasse com as mãos, sobre uma superfície enfarinhada, até obter uma massa lisa e brilhante.
Unte uma tigela com manteiga, forme uma bola com a massa, coloque dentro da tigela e cubra com plástico filme. Coloque a tigela em um local quente e abafado e deixe crescer por 50 a 60 minutos, até dobrar de volume.

Enquanto isso, prepare a cobertura de açúcar e manteiga: Misture o açúcar mascavo com a canela em um prato e reserve. Em uma tigelinha, coloque a manteiga derretida. Reserve também.

É hora de dar forma ao pão: 
Retire com cuidado a massa da tigela e passe para uma superfície enfarinhada. Amasse delicadamente e faça bolinhas com a massa de tamanho igual. Passe as bolinhas na margarina e depois na mistura de açúcar e canela, a seguir distribua as bolinhas nas fôrmas.
Cubra as fôrmas com um pano de prato grosso, seco e limpo, e deixe em local abafado por mais 1 hora, até as bolinhas crescerem e passarem da altura da borda. Regue a massa com a glucose de milho.
Em forno preaquecido a 180 graus, leve o pão para assar por 35 minutos, até que a superfície fique marrom escura e o caramelo comece a borbulhar nas beiradas.
Retire do forno, deixe esfriar nas fôrmas por 5 minutos e então vire-as, com cuidado, sobre um prato de servir [não demore para desenformar o pão, caso contrário o caramelo endurece, prendendo a massa na fôrma]. Regue os pães com leite condensado a gosto.
Sirva ainda morno.
Fica dos deuses....






Rocambole prestígio




Segunda-feira é um ótimo dia para publicar receitas. É bom para mim, que tive o final de semana inteiro para por em prática os dotes culinários.
A receita de hoje é extremamente fácil, os ingredientes não vão ao fogo, mas requer certa paciência na hora de misturá-los e abrir a massa. Mas chega de enrolação - sem trocadilhos - e vamos ao rocambole:

Ingredientes da massa
01 lata de leite condensado
2 e 1/2 xícaras de leite em pó
1 xícara de chocolate em pó
Recheio
01 lata de leite condensado
100 g de coco ralado
Misture estes ingredientes e reserve.
Misture o leite condensado com o leite em pó e o chocolate em pó. Amasse bem até ficar uma massa homogênea e que desgrude das mãos.

 Divida a massa em duas ou três partes. Abra a massa com um rolo sobre um plástico (de preferência um plástico grosso, tipo de saco de arroz).
Espalhe a mistura de leite condensado e coco ralado sobre a massa e enrole.



Leve os rocamboles à geladeira por 3 horas ou ao freezer por 01 hora. Depois é só cortar na espessura desejada e servir.
Caso queira um rolinho mais fino e pedacinhos menores, é só dividir a massa em mais partes. Eu dividi somente em duas partes e, portanto, fiz só dois rocamboles grandes.

Bom Apetite!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Visualizações

Arquivo

Categorias